Gabriel Jesus deixa muletas, e Pep espera retorno do atacante nesta temporada.

Gabriel Jesus deve voltar a jogar ainda nesta temporada. Pelo menos é o que espera o técnico do Manchester City, Pep Guardiola. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o treinador elogiou a recuperação do atacante brasileiro e diz que conta com o atleta para os últimos jogos dos Citizens na atual temporada. 

– As muletas se foram. Ele começa a trabalhar e espero que ele comece a correr e depois nos ajude nos últimos jogos da temporada e esteja em boas condições físicas na pré-temporada – comentou o treinador espanhol.

Gabriel Jesus fraturou o quinto metatarso do pé direito no dia 13 de fevereiro, na vitória do Manchester City por 2 a 0 sobre o Bournemouth, pelo Campeonato Inglês. Ele foi submetido a uma cirurgia em Barcelona, na Espanha, e atualmente faz fisioterapia no Palmeiras. Em entrevista durante a vitória do Brasil sobre o Paraguai, o jogador preferiu não estipular uma data para seu retorno. Em foto divulgada nesta sexta em seu perfil no Instagram, o jovem deu adeus às muletas dizendo "não quero te ver nunca mais"


Gabriel aproveitou o período fora dos gramados para promover a pré-temporada do Manchester City nos Estados Unidos. O time inglês fará três jogos em solo norte-americano em julho. Guardiola brincou sobre o único comentário do brasileiro a respeito da visita a Nova York.

– Ele estava em Nova York. Estava congelante, ele me disse isso – disse o treinador.

O brasileiro se lesionou em seu quinto jogo pelo Manchester City. Ele marcou três gols com o clube e empolgou a torcida com seu início na nova equipe. O prognóstico mais otimista para a volta do atacante aos gramados é para o dia 23 de abril, no duelo com o Arsenal pela semifinal da Copa da Inglaterra.

O time londrino é justamente o próximo rival do City pelo Campeonato Inglês. Segundo Guardiola, Zabaleta e Sterling devem voltar ao time. As únicas baixas são Gabriel Jesus e Gundogan. O técnico espanhol não se ilude diante da má fase dos Gunners e os questionamentos sobre a permanência de Arséne Wenger na equipe.

– Arséne é profissional e os jogadores do Arsenal também são. Eles querem ganhar todos os jogos. Não há problema algum com isso. Sou grande fã dos jogadores do Arsenal, mas quando o time não está jogando bem, os grandes jogadores são especulados para sair. Quando estão em mau momento é o momento de mais ansiedade, porque eles têm que jogar bem. E o Arsenal é um time que está no topo – avaliou.


As duas equipes se enfrentam neste domingo, às 12h, em Londres, com acompanhamento em Tempo Real no GloboEsporte.com. O City é o terceiro colocado, com 57 pontos. O Arsenal é o sexto, com 50 pontos, mas um jogo a menos que os Citizens.

Por Globo Esporte | http://globoesporte.globo.com/

Outras Notícias

Sem convencer no Furacão, Grafite rescinde contrato com o clube

Acabou de forma melancólica a passagem de Grafite pelo Atlético Paranaense. O atacante, de 38 anos, rescindiu seu con...

Depois de renovação polêmica, Lugano pode voltar para o banco do São Paulo

Depois de ser o pivô de uma polêmica sobre a renovação de seu contrato e estender o vínculo até o final do ano, o zag...